X

Tudo o que você mais ama

Assine para receber muitas novidades,
promos, dicas e achados do fantástico
universo online. E claro,
tudo isso com muita inspiração.

X
18/11/2019 | iLove.e

Cantinhos de Paraty: sobre a Pousada Porto Imperial

Tudo Lifestyle História

Na imersão time iLove.e em Paraty, fizemos uma seleção meticulosa de toda a programação. Dentre as escolhas, a da acomodação é um dos destaques. Foram duas noites na Pousada Porto Imperial, que carrega muito da história de Paraty em sua fundação e decoração, mas tem uma infraestrutura de ponta para receber turistas - exigentes inclusos. 

Lugar que conta histórias 

A fachada característica da cidade; as paredes de pedras; os salões com móveis e objetos no estilo clássico: muito da Porto Imperial remonta ao período colonial. Original de 1804, o casarão está localizado no centro histórico de Paraty, às margens do Rio Perequê-açu. Naquela época, era um ponto estratégico: no cais a poucos metros da pousada barcos atracavam para retirar ou levar mercadorias da cidade.

Depois, funcionou ali a Casa de Ópera, onde se apresentavam companhias de canto lírico europeias. Foi só em 1978 que a construção virou pousada. Com características originais, a preservação é um dos diferenciais do local, que não deixou de se atualizar e oferece piscina com hidromassagem, sauna a vapor, sala de massagem e ar-condicionado em todos os quartos. Isso sem falar no café da manhã, recheado de frutas, pães e bolos, e da água saborizada que fica à disposição dos hóspedes na recepção. 

Combina o melhor de dois mundos: apesar de estar no centro histórico, o que permite ao turista curtir a cidade a pé, está afastada das ruas de bares e restaurantes, ou seja, sem ruídos à noite. Quanto às acomodações, são 43 quartos divididos em quatro categorias. Para batizá-los, foram escolhidos nomes de figuras célebres da cultura brasileira: Princesa Isabel, Elis Regina e Carmem Miranda são só algumas delas, o que reforça o gostinho de história ao passeio.

Em destaque

assine nossa newsletter

Voltar ao topo Voltar ao topo