X

Tudo o que você mais ama

Assine para receber muitas novidades,
promos, dicas e achados do fantástico
universo online. E claro,
tudo isso com muita inspiração.

X
13/02/2017 | Team iLove

Lu Botto Conta como é Viajar para a Amazônia

Lifestyle Matéria

Lu Botto Conta como é Viajar para a Amazônia

Fugir das rotas comuns pode ser uma das melhores decisões na hora de planejar uma viagem, e não é preciso ir longe para fazer isso. O Brasil mesmo tem lugares ainda tão pouco explorados que surpreendem até viajantes apaixonadas como Luiza Botto, founder e estilista da Lale – lembra quando conversamos com ela em Janeiro? Clique aqui para ler a matéria.

Não é precisa rolar muito o feed do Instagram da Lu para perceber que destinos inusitados carimbam o passaporte dela. Uma de suas últimas viagens, por exemplo, foi para a Amazônia e esse é o motivo do nosso bate-papo hoje. Ela se aventurou em caminhadas pela floresta e passeios pelo Rio Negro, onde viu jacarés e outros animais da região. Agora ela dá um passo-a-passo para copiar essa trip em clima ultratropical:

Lu Botto compartiçlhou conosco cada detalhe de sua viagem à Amazônia


Na mala:

“Só roupa casual, não precisa de nada arrumadinho porque é muito quente e abafado, a gente sua o dia inteiro! Levei short, blusinha, botinha – porque é bom pra trilha – e calça de tactel ou ginástica para fazer as caminhadas na floresta.”

A ida…

“Passei uma noite em Manaus porque o transfer para o hotel só sai pela manhã, e me surpreendi. A Amazônia não é nada perrengue, não é o tipo de viagem que precisa de um preparo, é super tranquilo…”

Lu Botto compartiçlhou conosco cada detalhe de sua viagem à Amazônia


O clima:

“Tudo era bem simples, mas gostoso. Em Manaus, fiquei no hotel Villa Amazônia e aproveitei a estadia para experimentar pratos exóticos como a espuma de mandioquinha com formiga saúva, no restaurante Banzeiro. Já na floresta, me hospedei no Mirante do Gavião – eles tinham um bolo de tapioca maravilhoso no café! Lá a gente almoçava na comunidade — eles pegavam os peixes e faziam na brasa.”

Lu Botto compartilhou conosco cada detalhe de sua viagem à Amazônia, da receita típica com formigas ao museu da cidade


Pertinho da natureza…

“Logo no primeiro dia, cheguei fazendo um passeio de bicicleta pra conhecer o local, a comunidade e o artesanato de lá, que é superlegal – eu até trouxe um colar. À noite, sempre tinha um passeio de barco pelo Rio Negro, foi aí que vi os jacarés e botos. É bem turístico mas bacana de fazer.”

pôr do sol na Amazônia visto do Rio Negro

Boto cor-de-rosa na Amazônia


Uma curiosidade da vida selvagem:

“Em um dos passeios de barco, percebi que algumas pessoas seguravam um tipo de vara, e de repente, me vi no meio de uma caça a um jacaré! Fiquei impressionada porque eles amarravam a boca do animal e ele nem tentava abrir, então me explicaram: o jacaré não tem força pra abrir a boca, o perigo é a força que ele tem pra fechar! [risos]“

Porque visitar a Amazônia…

“Sempre pesquiso lugares diferentes para viajar e a Amazônia é o tipo de viagem que você pode fazer em pouco tempo. O lugar é ótimo pra relaxar e ver um outro lado do país que a gente geralmente não conhece e não tem contato.”

NA MALA PARA A AMAZÔNIA

 

Em destaque

assine nossa newsletter

Voltar ao topo