X

Tudo o que você mais ama

Assine para receber muitas novidades,
promos, dicas e achados do fantástico
universo online. E claro,
tudo isso com muita inspiração.

X
11/10/2018 | Isadora Diógenes

Curtimos o Dia das Crianças com Ben, Ste, Phil e Rosa

Moda História Tudo História


Imagine crescer em um ambiente cheio de estímulos artísticos, onde você pode pintar as janelas como bem entender. Assim é a casa do trio Benjamin, Phil e Stella, filhos da Rosa Zaborowsky, editora do The Lolla Site

Quando surgiu a ideia de produzir um conteúdo especial para o Dia das Crianças, pensamos de cara nos três, e vimos que a aposta foi certeira quando chegamos ao apartamento da Rosa e o Be já nos recebeu pedindo para produzir uma foto em still dos seus brinquedos. O Ben é o irmão mais velho e, segundo a Rosa, ele é assim desde pequenininho. “Ele nem falava e já organizava tudo visualmente”, contou. 

Enquanto o Be e os gêmeos, Phil e Ste, trocavam de roupa e se preparavam para o cochilo merecido pós-cliques, tivemos uma conversa inspiradora com a Rosa sobre a loucura deliciosa de ser mãe de três e bons exemplos na vida dos pequenos. O que ela contou você confere na íntegra logo abaixo, mas já adiantamos que provamos um pouquinho dessa rotina no pouco tempo que ficamos por lá. Afinal, produzir fotos com três crianças nunca é fácil e tivemos que trocar alguns cliques por brigadeiros, é verdade. Mas, tudo se compensa quando temos de resultado três rostinhos encantadores, que transmitem bem o que queríamos mostrar neste 12 de Outubro: amor, pureza, alegria e esperança no futuro que vem aí comandado por esses pequenos. 



iLovee: Rosa, primeiro, parabéns pelos três filhos incríveis que você tem. Você é uma mulher inteligente, independente e comanda um site incrível. Como foi se reorganizar para ser você, Rosa, e a mãe de três bebês?

R: Eu tive que me encontrar de novo no meio da confusão. Sou muito introspectiva, eu gosto de ter os meus momentos. Chegar em casa, acender uma vela… Uma horinha por dia para me recolocar. Mas, com três bebês é meio impossível, então aprendi a otimizar meu tempo e, hoje, com quinze minutos me resolvo. Hoje também consigo representar um papel, digamos assim. Não posso deixar que as coisas que me irritaram durante o dia transpareçam quando eu estou com as crianças, então, quando eu chego em casa, dou um tempo no carro, respondo mensagens e vou me recolocando no lugar. Posso dizer que o que mais mudou foi que agora presto muita atenção em tudo o que faço para otimizar sempre meu tempo com eles.

iLovee: A gente sabe que o atual cenário do país é conturbado e nós acreditamos muito no poder da arte. E, bom, sua casa é linda e sabemos que isso não é à toa, rs. Como você insere essas boas referências na rotina das crianças?

R: Isso é muito natural porque eu fui criada em uma casa assim. Minha mãe é marchand de arte e meu pai cirurgião plástico, além de ser um apaixonado por música e comida. Então, tudo na minha casa sempre girou em torno da mesa, eu brinco que na casa dos meus pais, nossa religião é comer, rs! Eu levo muito isso para minha casa e vou estimulando os três nesses momentos. Se está tocando uma música, vou perguntando para eles quem está cantando. Sou muito visual e amo fotografia, então as crianças veem eu escolhendo tudo o que entra aqui em casa com carinho. Criança é uma esponja, elas acabam absorvendo tudo, por isso é tão importante nosso exemplo para elas.

Em destaque

assine nossa newsletter

Voltar ao topo Voltar ao topo